N Engenheiros

Loulé: o Festival MED em ano de pandemia

Na semana em que deveria decorrer mais uma edição do Festival MED, em Loulé, cancelado por força da pandemia da COVID-19, a Autarquia, com o intuito de manter viva a presença daquele que é um dos maiores eventos do género no país, preparou algumas iniciativas, para que o público o possa viver, ainda que de uma forma diferente.

Assim, as ruas, largos e travessas típicas do casco histórico estão já decoradas com os inconfundíveis panos coloridos que, ano após ano, dão as boas-vindas ao público que visita Loulé para desfrutar de concertos e de toda a fusão artística ligada às culturas do mundo.

Também o logotipo do Festival foi colocado em algumas zonas que habitualmente são palco de espetáculos do MED como o Castelo, o Mercado ou o Claustro do Convento Espírito Santo.

E porque este ano não vai ser possível experienciar ao vivo espetáculos surpreendentes, ora explosivos, ora intimistas, mas sempre singulares, a vivência será feita através de memórias. Durante os quatro dias (de 25 a 28 de junho), serão lançados online, através do Facebook do Festival, alguns vídeos que trazem recordações dos melhores momentos do MED, numa espécie de “Best Of” para quem segue este evento e que este ano sente a nostalgia da ausência.

A Autarquia sublinha que “o Festival MED constitui um evento-âncora do turismo algarvio, com um retorno bastante significativo na economia da região, em particular no nosso concelho, mas é também um elemento que já faz parte da nossa vida sociocultural. Infelizmente este ano, em virtude desta crise sanitária que vivemos, não será possível realizar o MED nos moldes habituais. No entanto, a Câmara Municipal não poderia deixar passar em branco este momento pela importância e relação plena de afetos que ligam a comunidade louletana e os amantes das músicas do mundo ao Festival”.

Refira-se que, a partir de janeiro do próximo ano, irá decorrer uma série de concertos online que darão a conhecer os artistas confirmados no cartaz de 2021, assim como um concurso de bandas em que o vencedor irá garantir uma atuação no Festival MED 2021.

Por outro lado, os momentos artísticos integrados na programação do Cineteatro Louletano, com o selo “Off MED”, e que foram entretanto remarcados, irão acontecer nos próximos meses. É o caso do concerto de Cristina Branco, em que a artista apresenta o seu último trabalho, “Eva”, a ter lugar a 5 de outubro.

O MED é um festival de World Music que se afirma como uma referência europeia, com um conceito diferenciador e uma forte identidade que lhe permitiu alcançar elevados níveis de notoriedade internacional. Anualmente, no final do mês de junho, a Zona História de Loulé é invadida por sonoridades de vários pontos do globo mas também por cores, sabores e cheiros que espelham a diversidade cultural que é imagem de marca do evento.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo