N Engenheiros
RHI_THINK em Loulé com talks, visitas, oficinas para crianças e showcases com projetos musicais algarvios

Neste dia 21 de setembro, Loulé é uma das cidades que vai receber o RHI-Think, uma proposta do Arte Institute, sediado em Nova Iorque e dirigido por Ana Ventura Miranda.

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

Neste dia 21 de setembro, Loulé é uma das cidades que vai receber o RHI-Think, uma proposta do Arte Institute, sediado em Nova Iorque e dirigido por Ana Ventura Miranda. O Revolution Hope Imagination (RHI) é uma iniciativa que pretende criar um diálogo entre a Arte e os Negócios, a Cultura e o Turismo, e trazer essa discussão para Portugal através de uma semana de talks, workshops e espetáculos por todo o país, reunindo curadores, programadores culturais e artistas vindos de várias partes do mundo.

Este diálogo mundial decorre entre 14 e 21 de setembro, em várias cidades portuguesas (no Algarve será em Loulé e Faro), sendo em Loulé que se fecha o ciclo a 21 com conversas sobre internacionalização de artistas, oficinas de teatro e arte/ciência para crianças e – como proposta do Cine-Teatro Louletano – vários showcases com alguns projetos musicais algarvios, valorizando e promovendo assim a oferta local/regional na área da Música, estimulando a troca de contactos e partilha de experiências entre músicos e programadores, e criando mais condições para a internacionalização de músicos que desenvolvam trabalho de qualidade no Algarve.

Os objetivos deste ambicioso projeto, Arte Institute, são dar ferramentas aos artistas para que possam ter outro posicionamento na sociedade e na sua relação com o financiamento, propondo outras modalidades e modelos de negócio, criar ligações entre o Turismo e a Cultura, e trazer para Portugal esta aproximação ao modelo cultural americano.

Em Loulé, o programa contempla assim a realização de três períodos de showcases no dia 21 de setembro, respetivamente às 11h00, 16h00 e 22h00, sempre no Auditório do Solar da Música Nova, com entrada gratuita (limitada à lotação do espaço). Dentro de uma linha que privilegia a diversidade de estilos e abordagens, os projetos musicais a apresentar são: Perigo Público, Fad Nu, Sangha, Galopim, Vítor Bacalhau, Ricardo Martins, entre outros. A fechar o dia em termos musicais há um miniconcerto do projeto “O Gajo” no mesmo local.

Também no Auditório do Solar, pelas 14h30, haverá uma talk com programadores, artistas e outros criativos em torno da temática de circulação de projetos artísticos em contexto internacional (desafios e oportunidades), igualmente aberta ao público em geral.

Os mais pequenos não são esquecidos nesta programação e, no mesmo dia 21, realizam-se duas oficinas com propostas contagiantes envolvendo agentes culturais da cidade. Às 10h00, na Academia IluminArte (da Associação Artística Satori), em frente à Câmara Municipal de Loulé, o grupo de teatro Um Coletivo (Elvas) dinamiza a oficina “Casular”, dirigida a crianças dos 6 aos 12 anos. Cátia Terrinca, deste coletivo, resume assim a proposta: “Casular é um verbo inventado e só pode ser usado por aqueles cujas mãos quiserem fazer casulos. Isto é, pequenas casas dentro das quais entramos quando estamos tristes para transformar os problemas em borboletas. Esta oficina é para fazer abrigos para corações sonhadores, em coletivo, a partir de materiais desperdiçados. Um abrigo pode ser um lugar seguro, um abraço apertado, uma nuvem de pensamentos positivos, um foguetão imaginário, ou qualquer outra coisa que inventemos. Porque... às vezes, é bom estarmos numa escuridão sozinha, de gruta, de conforto, como se o nosso mundo por alguns instantes pudesse ser assim, sem tom de cor nem distração de forma.”

No mesmo dia, mas às 15h30, no Palácio Gama Lobo (sede do Loulé Criativo), mais uma oficina imperdível, desta vez cruzando Arte e Ciência com a artista Diana Aires e o cientista Ricardo Guerreiro Campos, e destinada a crianças a partir dos 6 anos.

Cada oficina tem uma duração aproximada de três horas, tendo um custo associado por criança de sete euros cada uma. Para participar nestas atividades é necessária inscrição prévia pelos seguintes contactos: cinereservas@cm-loule.pt / 289414604.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça a sexta-feira, das 13h00 às 18h00) ou pelo email cinereservas@cm-loule.pt. Além disso, podem consultar a sua página de facebook – www.facebook.com/cineteatrolouletano ou o seu renovado website http://cineteatro.cm-loule.pt, ambos em permanente atualização, bem como a sua conta no instagram (cineteatrolouletano), existindo também a possibilidade de compra de ingressos nos locais aderentes ou on-line através da plataforma BOL, em https://cineteatrolouletano.bol.pt/

O Cine-Teatro Louletano é uma estrutura cultural no domínio das artes performativas da Câmara Municipal de Loulé e está integrado na Rede Azul – Rede de Teatros do Algarve e na Rede 5 Sentidos.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 4 horas

Há: 22 horas

Há: 1 dia

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.