N Engenheiros
Portugal melhor que a média da UE, mas há 10 economias a crescer mais rápido

A economia portuguesa cresceu 0,5% no segundo trimestre do ano, em comparação com os primeiros três meses do ano, mantendo o ritmo de crescimento que apresentava no início do ano.

 

Vidreira Louletano

Infiltração Zero

A economia portuguesa cresceu 0,5% no segundo trimestre do ano, em comparação com os primeiros três meses do ano, mantendo o ritmo de crescimento que apresentava no início do ano, e crescendo acima da média tanto da zona euro como da União Europeia. Entre os 21 países para os quais há dados disponíveis, houve 10 economias a crescer a um ritmo mais acelerado que o da economia portuguesa. Espanha e Holanda cresceram ao mesmo ritmo. As principais economias europeias estão a abrandar.

A incerteza e as tensões comerciais estão a começar a fazer mossa nas principais economias europeias, e o crescimento económico já está a ressentir-se. No segundo trimestre deste ano, o crescimento médio da zona euro baixou de 0,4% para 0,2%, e o da União Europeia de 0,5% para 0,2%.

No início de 2018, os líderes dos governos europeus contavam que o abrandamento fosse passageiro, mas a evolução do cenário político tornou o abrandamento mais consistente e já colocou as maiores economias da União Europeia num cenário de contração.

Esta quarta-feira, o Instituto de Estatística alemão anunciou que a economia alemã contrai 0,1% no segundo trimestre do ano. Este poderia ser apenas um trimestre isolado de quebra, tal como aconteceu no ano passado, mas há dados mais preocupantes. Os dados anualizados - crescimento da economia nos últimos doze meses - demonstram que a economia alemã, a maior da União Europeia, está abrandar desde o final de 2017 e já está no terceiro trimestre consecutivo com um crescimento anualizado inferior a 1%. No segundo trimestre, esse ritmo baixou para 0,4%.

Mas não é só a economia alemã que se está a ressentir. O impasse relativamente ao Brexit e a instabilidade política interna, num contexto de constante tensão comercial entre as duas maiores economias do mundo, levou a economia britânica a contrair 0,2% no segundo trimestre do ano.

As más notícias não se ficam por aqui. França, segunda maior economia da zona euro e terceira maior da União Europeia, cresceu 0,2% no segundo trimestre, o segundo trimestre consecutivo de abrandamento. A Itália voltou a estagnar depois de apenas um trimestre de crescimento nos últimos 12 meses e Espanha, que até tem sido uma das economias que tem apresentado crescimentos mais robustos na Europa, também está a abrandar.

 

Portugal melhor que a média mas aquém da Europa Central e dos países nórdicos

A economia portuguesa conseguiu manter o ritmo de crescimento que apresentou no primeiro trimestre do ano e conseguiu assim mais um trimestre de convergência com a Zona Euro e com a União Europeia.

No entanto, em comparação com os 21 países para os quais há dados disponíveis Portugal está ‘empatado’ num décimo primeiro lugar entre os que mais crescem, juntamente com a Espanha e a Holanda.

Com os principais motores da economia europeia engripados, foram os países mais pequenos que permitiram ainda assim que as economias da Zona Euro e da UE crescessem no segundo trimestre.

A Hungria foi a única economia que conseguiu uma taxa de crescimento trimestral acima dos 1%, mas países como a Polónia, a Finlândia, a Dinamarca e a Letónia também apresentaram crescimentos mais expressivos que ficaram perto desse valor.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 1 hora

Há: 2 horas

Há: 5 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.