Novas pensões antecipadas com corte de 14,5% em 2018

Os trabalhadores que se reformem antecipadamente em 2018 terão um corte de 14,5% na pensão, resultado do aumento da esperança média de vida, segundo a estimativa provisória do INE.

 

Os trabalhadores que se reformem antecipadamente em 2018 terão um corte de 14,5% na pensão, resultado do aumento da esperança média de vida, segundo a estimativa provisória do INE.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, em 2017, a esperança de vida estimada aos 65 anos foi de 19,45 anos.

Com base na legislação em vigor, esta atualização da esperança média de vida deve significar um corte de 14,5% no valor das novas pensões antecipadas por via do fator de sustentabilidade no próximo ano.

Este fator expressa a relação entre a esperança média de vida aos 65 anos em 2000 (16,63 anos) com a que foi obtida no ano imediatamente anterior ao do início da pensão, conforme explica a legislação.

Para compensar este corte, os beneficiários da segurança social podem optar por ficar mais tempo ao serviço, fazer mais descontos ou reforçar os descontos para regimes complementares.

Este corte soma-se às penalizações de 0,5% por cada mês que falta para a idade normal de reforma, ou 6% ao ano.

O valor comunicado pelo INE é ainda provisório e será divulgada uma versão definitiva no próximo ano.

Fica ainda no ar um possível aumento da idade da reforma, que em 2018 será aos 66 anos e 4 meses.

A idade legal de acesso à reforma deverá fixar-se nos 66 anos e cinco meses em 2019, segundo a estimativa do ministro da Segurança Social. Ou seja, mais um mês do que em 2018.

No final do Conselho de Ministros desta quinta-feira, Vieira da Silva foi confrontado com os dados referentes ao impacto do aumento da esperança de vida no fator de sustentabilidade em relação à determinação da idade de reforma para 2019, e explicou que isso fará com que a idade legal da reforma passe para os 66 anos e cinco meses nesse mesmo ano.

“É assim que está organizado o nosso modelo de sistema de pensões. Obviamente, se nada houver em contrário, esse será o valor que vigorará para 2019 no que respeita à idade legal da reforma”.

Logo a seguir, porém, Vieira da Silva referiu que hoje, também, foram conhecidos os dados consolidados do Produto Interno Bruto (PIB) que “garantem que o crescimento da economia para efeitos da atualização das pensões se situou na média dos dois anos acima dos 2%”.

“Tal confirma a perspetiva aquando do recente debate orçamental. Este ano, pela primeira vez, ao fim de vários anos, haverá para a generalidade um aumento real do poder de compra [dos pensionistas]”.

Para o ministro, que quis destacar esse facto, trata-se de “um dado extremamente positivo, porque terá um efeito muito significativo para a esmagadora maioria dos pensionistas”. “A esmagadora maioria dos pensionistas terá um aumento real das suas pensões em 2018”, insistiu.

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 4 horas

Há: 9 horas

Há: 12 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.