Filiais estrangeiras responsáveis por um quarto dos negócios em Portugal

As representações nacionais de marcas estrangeiras têm um impacto muito superior na economia portuguesa apesar de representarem menos de 2% do total de empresas.

 

As representações nacionais de marcas estrangeiras têm um impacto muito superior na economia portuguesa apesar de representarem menos de 2% do total de empresas.

Segundo o boletim de Estatísticas da Globalização do Instituto Nacional de Estatística (INE), relatório que inclui os dados sobre as filiais de empresas estrangeiras a operar em Portugal, estas representam apenas 1,7% das sociedades não financeiras a operar em Portugal, um valor quase residual que esconde a verdadeira importância destas marcas para a economia nacional.

"No setor empresarial não financeiro, em 2016, estas filiais representaram 25,6% do volume de negócios, 24,7% do VAB total e 15,1% do pessoal ao serviço (25,3%, 24,7% e 15,2% respetivamente em 2015)", esclarece o INE, antes de mostrar que o crescimento global das empresas estrangeiras foi superior ao das companhias nacionais: "Registaram-se taxas de crescimento nominais de 3,0% no volume de negócios, 5,5% no VAB e 2,9% no pessoal ao serviço. Para as mesmas variáveis e pela mesma ordem, as sociedades nacionais registaram crescimentos de 1,8%, 5,3% e 3,4%".

Três quartos das filiais estrangeiras a operar em Portugal são de marcas com sede na União Europeia, com três países a assumirem os papéis principais no mercado português: a Alemanha, França e Espanha. 

 

Ademar Dias

ÚLTIMAS

Há: 28 minutos

Há: 2 horas

Há: 3 horas

 

Localização

Rua dos Pelames - Terminal Rodoviário, 1º Andar 8800 Tavira, Portugal

 

 

 

 

 

Contactos

Telefone: +351 281 380 240

Emails:

Geral: horizontealgarve@gmail.com

Secretaria: horizontesecretaria@gmail.com

Redação: horizontenoticias@gmail.com

 
Zircon - This is a contributing Drupal Theme
Design by WeebPal.